#ChegaDeAssédio: a culpa que a Globo prefere individualizar

Na manhã da última terça-feira (04/04), José Mayer divulgou uma carta assumindo, nas palavras dele, “eu errei”. Para além dos erros elencados por Débora Diniz na Carta Capital, é importante analisar como as redes reagiram a carta do José Mayer que, vale ressaltar, só foi divulgada por pressão de movimentos feministas dentro e fora da Rede Globo, já que até um dia antes diversos atores envolvidos e canais de imprensa culpavam a figurinista violentada, vítima do ocorrido.

Chega de Assédio

Hashtags mais utilizadas para abordar o crime cometido por José Mayer.

Ao analisarmos o Twitter em busca das principais hashtags envolvidas com as denúncias contra o ator, observamos um ponto interessante e que merece reflexão: as denúncias de uma outra atração, com outros funcionários da mesma emissora, envolvendo o mesmo tipo de denúncia: ofensas machistas e atitudes misóginas no Big Brother Brasil. Não foi a primeira vez que esse tipo de acusação atingiu um participantes do programa – na realidade não foi sequer a primeira edição onde isso ocorreu. “Mas a Globo não produziu esse cenário”, alguns podem argumentar. A dúvida que fica é: será? Vale lembrar que dias atrás um dos participantes deixou escapar que um dos diretores teria ordenado que ele “comesse” uma das participantes. A história, seja verdadeira ou não, sequer foi desmentida pela produção do reality show.

Para a surpresa de muitos, na manhã desta quarta-feira (05/04) foi a vez de um ator sair em defesa de José Mayer: Caio Blat defendeu o ator dizendo que “não houve intimidação”.

São menos de 24 horas, três denúncias e três diferentes atores envolvidos em denúncias – todas nítidas e inegáveis – envolvendo machismo, misoginia e/ou crimes de assédio. O que tem em comum? A mesma emissora: Rede Globo.

Mais do que nunca devemos parar e pensar: é, realmente, um problema individualizado como tenta fazer transparecer a emissora? Até quando a emissora continuará tratando o tema como desvio de conduta pessoal em alguns casos, como potencial para o crescimento da audiência (BBB) em outros e não como uma crise institucional?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s